Cartagena das Índias e Sofitel Legend Santa Clara

Cartagena das Índias, uma viagem inesquecível e gastronômica pela cidade amuralhada, que é um dos patrimônios da Unesco. Viva a Colômbia.

Por Reggie Oliveira

Fundada como um importante porto espanhol em 1533, a cidade de Cartagena das Índias – que é considerada um patrimônio mundial da UNESCO – permanece praticamente imaculada por trás dos altos muros de pedra, que um dia protegeram o coração da cidade contra ataques estrangeiros.

Estrategicamente aninhada ao lado do Caribe, Cartagena é uma das jóias da Colômbia, país que tanto sofreu com o cartel do narcotráfico, comandado por Pablo Escobar. Desde a sua morte em 1993, a economia colombiana cresce consideravelmente, caracterizando-se como a quarta maior da América Latina.

Com verões eternos, Cartagena é uma das cidades mais charmosas que já visitei, mas ao contrário do que todos pensam, não é nela que encontrará as mais belas praias com areia clara, águas azul-turquesa, rodeadas de palmeiras. Para conseguir esse cenário de filmes, é necessário entrar mar adentro e desbravar os arquipélagos.

Planejada em cinco pequenos bairros (El Centro, San Diego, Getsemaní, La Matuna e Bocagrande), a cidade exibe uma variedade grande de estilos que contrastam entre si.

A “Cidade Amuralhada” concentra a maior parte do hipnotizante cenário arquitetônico, que conta com mansões com fachadas vibrantes, vida noturna intensa, culinária radiante, ritmos latinos sedutores e, acima de tudo, a surpreendente hospitalidade!

Berço do realismo mágico do escritor Gabriel Garcia Marquez, a cidade respira romantismo com suas igrejas, praças, ruas de paralelepípedos e sacadas floridas.

“Amuse Bouche” | A chegada

Quando morei em Nova Iorque, meus amigos mais próximos eram colombianos, não necessariamente de Cartagena ou Bogotá, mas de Medellín e Cali. Isso despertou um enorme interesse em conhecer o país… o povo… o café… e os sabores exóticos. Aliás eram intermináveis as conversas sobre o passado colombiano – os “porquês” de deixar o país no final dos anos 90, suas belezas, riquezas e o futuro ao qual caminhava.

A Colômbia estava na minha gaveta de “must visit places” há mais de 10 anos e, finalmente, 2017 foi o ano em que apareceu aquela passagem com ótimo preço, via Lima e sem muitas horas de conexão.

Não tive muitos dias para planejar a viagem, ou melhor, não costumo planejar. Busco algumas referências, escolho os hotéis e nada mais… a partir dai, eu curto me perder pelas cidades a pé e descobrí-la a partir do meu ponto de vista. Passagens compradas, 15 diárias selecionadas entre Cartagena e Bogotá. “Próxima parada, Colômbia!”

Já próximo de pousar, com o anúncio do piloto, comecei a prestar atenção pela janela. Era final de tarde, o sol brilhava sobre as águas caribenhas e ao fundo eu enxergava grandes edifícios em uma península. Pensei, nossa: South Beach, Panama City?! Não, era o bairro de Bocagrande, com edifícios residenciais, praias, casinos e hotéis.

Ficou claro que estava no caribe ao pisar fora do avião, estava muito quente! Sem qualquer transtorno, peguei um táxi e segui para o hotel, localizado dentro da cidade amuralhada. Pelo percurso de 4,5 km – 15 minutos, nada impressionava, até que pude ter a primeira visão do muro alto de pedra – fiquei boquiaberto! Cansado após 11 horas de viagem, numa terça-feira de outubro, achava que iria apenas fazer meu check-in, descansar e aproveitar o hotel. Bom, não foi isso que aconteceu!

História, Estilo e Luxo do Hotel Sofitel Legend Santa Clara Cartagena

Eu já me hospedei em inúmeros hotéis luxuosos, mas esta propriedade realmente mereceu minha total atenção. É tão deslumbrante, e muito mais que apenas um lugar refinado, ele também é descontraído e foi muito além das expectativas.

De volta no tempo

Com localização privilegiada no bairro de San Diego – borda norte da cidade amuralhada – o edifício que abriga hoje o luxuoso Hotel Santa Clara, foi construído em 1621 para ser o “Convento de Santa Clara de Assis”- lar da ordem carmelita. Tombado como Patrimônio Mundial pela Unesco, o hotel que possui pouco mais de duas décadas de funcionamento e proporciona um equilíbrio harmonioso entre o estilo colonial espanhol e o luxo francês da rede Sofitel.

Ao nível da rua, por trás do disfarce terracota nas paredes e uma porta arcada em mármore, revela-se um grande “atrium” com plantas tropicais, videiras e um poço na área central (símbolo de purificação no século XVI).

Após ser recebido pelo “Chef D’Or”, de branco da cabeça aos pés, e levado até a recepção para o check-in, fui apresentado ao meu mordomo que fez um passeio por esse encantador claustro histórico. Confessionários, antiguidades, portas eclesiásticas, salões recuperados à sua antiga glória, balas de canhão de ataques de piratas… inúmeras são as relíquias guardadas e inúmeras foram as pausas de apreciação durante minha estada neste hotel que oferece luxo absoluto.

Muito mais que um edifício antigo, o Santa Clara tem sido parte integrante da história de Cartagena por quase 400 anos. Foi como me tornar um personagem narrativo desta história.

Jogo de Cha - Parte Colonial
Jogo de Chá – No atrium da Ala Colonial
Sofisticação

Histórico ou não, em um hotel luxuoso, o que se espera é um alto nível de hospitalidade.

Hotéis cinco estrelas são muitos… mas cinco estrelas excepcionais são poucos. Fiquei preocupado em chegar ao hotel e encontrar um espaço antiquado, afinal, tratava-se de um Sofitel Legend (na mais recente lista da rede, cinco hotéis com propriedades seculares e listados como patrimônio cultural). Mas a partir do momento em que você entra neste marco histórico, a diferença é clara. O serviço está em um nível tão alto, e ao mesmo tempo sem formalidades, que encanta!

Todos os funcionários oferecem excelência no serviço e estampam um sorriso radiante. Embora radicado na orgulhosa história da cidade, o hotel não estacionou no tempo e oferece todas as conveniências do século 21.

Frutas e Macarrons no Quarto.

Nas instalações, dois restaurantes que se classificam entre os melhores de Cartagena: o “El Claustro”, servindo cozinha internacional, e o tão famoso “1621”, oferecendo pratos regionais requintados com o toque francês. O hotel também conta com o “El Coro” – Bar/Lounge que situa-se sobre a antiga cripta.

Uma enorme piscina (maior da cidade velha), um spa, sauna e academia eram convidativos nos finais de tarde após os passeios pela cidade. Divididos entre as áreas “colonial” no convento e a “republicana” no hospital convertido, há 123 quartos, sendo 20 suítes, das quais 3 são inspiradas pelas obras dos grandes mestres colombianos (Fernando Botero, Ana Mercedes Hoyos, Jim e Olga Amaral). Minha preferência se inclinou para a área republicana com as varandas de frente à piscina.

Entrando em meu quarto superior bem espaçoso e acolhedor, sobre a pequena mesa no canto da parede, encontro um deleitoso prato recheado de frutas e macarons com sabores tropicais de “boas vindas”. A cama king-size assegurou sete noites de excelente sono, e posso dizer que as atualizações da arquitetura mantiveram uma estética moderna e confortável.

As comodidades incluem uma máquina “Nespresso”, perfumaria “Lanvin”, wifi gratuito, roupão, chinelos, um armário espaçoso e um cofre inteligente. Na varanda, encontrei-me relaxando muitas vezes nas tardes saboreando frutas, degustando vinho branco e observando os hóspedes na piscina.

Comer e Beber no Santa Clara

1621

O antigo refeitório do convento abriga hoje o premiado restaurante “1621”.

Classificado como um dos cinco melhores restaurantes da Colômbia, o cardápio combina técnicas “Cordon Bleu” com os ingredientes mais frescos da costa colombiana. Lindo, sofisticado e completo pela veemência de sua história, o restaurante é extremamente popular entre os que visitam a cidade e muito convidativo para a cultura do vinho (vencendo cinco vezes no prestigiado “Wine Spectator Award of Excellence” com vinhos do velho e novo mundo). O restaurante funciona apenas para o jantar com uma oferta gastronômica sofisticada e a melhor atmosfera para uma experiência “al fresco”!

1621-Bolo de mandioca, chantilly de coco e abacaxi caramelizado.
1621-Bolo de mandioca, chantilly de coco e abacaxi caramelizado.
El Claustro

Já na antiga cozinha e padaria do convento, o restaurante “El Claustro”, oferece culinária internacional descontraída e está aberto do café da manhã ao jantar (buffet e à la carte).

É nele que apreciava meu café da manhã com uma grande seleção de frutas exóticas colombianas e meus “huevos benedictinos” feitos com arepas (massa feita com farinha de milho branco). Aliás, a Colômbia é um paraíso para os que não consomem glúten.

El Claustro - Cafe da Manha
El Claustro – Café da Manhã
El Coro

Um bar-lounge que se destaca pela sua seleta carta de coquetéis, martinis e em especial, por oferecer um dos melhores mojitos da cidade portuária. Com ambiente acolhedor e sofisticado, de quinta a sábado, o bar é animado por shows ao vivo de ritmos caribenhos.

O Santa Clara é parte integrante da história de Cartagena e aproveitar algum tempo no hotel é viver a história de forma impossível de se replicar de outra maneira. Adicione luxo e conforto e você perceberá que esse hotel não é apenas o melhor da cidade, mas está entre os melhores do mundo.

Agradecemos seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Conteúdo protegido !!
%d blogueiros gostam disto: